A história de Bangu está intimamente ligada a Fábrica de Tecidos Bangu, que possibilitou grande parte dos avanços ocorridos na região. No dia 6 de fevereiro de 1889 foi constituída a Fábrica de Tecidos Bangu, com o nome de Companhia Progresso Industrial do Brasil. No dia 8 de março de 1893 a Fábrica foi inaugurada e a partir de então, o espaço rural existente foi se modernizando rapidamente, trazendo desenvolvimento para a região.

A Fábrica foi uma das principais responsáveis por importantes obras, como a Estação Ferroviária de Bangu, o ramal ferroviário de Santa Cruz e a fundação da Paróquia de São Sebastião e Santa Cecília. Além da construção de casas, vilas e ruas com nomes homenageando áreas da Fábrica, como Rua das Cardas, Rua dos Tintureiros, Rua da Fiação e Rua dos Tecelões. Alguns nomes permanecem até hoje.

A Fábrica implementou não só melhorias urbanísticas, mas também cultura e educação através da fundação da primeira escola do bairro, o Bangu Athletic Club, a Sociedade Musical Progresso de Bangu, transformada posteriormente no lendário Casino Bangu, entre tantas outras novidades impulsionadas pelo sucesso da Fábrica que, através da tecnologia industrial no segmento de tecidos, projetou o bairro de Bangu para cena mundial como grande pólo produtor de moda. Nos anos 40, um Bangu urbanizado despontava como um dos bairros de maior progresso do subúrbio carioca, trazendo à cidade modismos, expressões, lições de elegância e até as inesquecíveis misses Bangu - participantes de eventos no Copacabana Palace, símbolos de uma era de glamour para todo RJ.

Com o passar das décadas, a atividade têxtil foi decaindo, outros empreendimentos foram se instalando na região e a influência da fábrica diminuindo. Em 5 de fevereiro de 2004 a Fábrica encerra suas atividades e o bairro perde sua função fabril e assume função comercial e residencial.

Em 2000, o prédio da Fábrica é tombado pelo IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional), mostrando assim sua importância, não só para o bairro de Bangu como também para a cidade do RJ.

Em 30 de outubro de 2007 é inaugurado o Bangu Shopping, que é totalmente comprometido com sua história e segue um plano diretor de manutenção patrimonial importante em conjunto com o IPHAN. Com isso, exposições históricas são relevantes, dentre outras ações para fomentar seu “DNA” histórico, mas por outro lado, é um desafio fomentar seu perfil histórico e ao mesmo tempo focar na “veia comercial” de qualquer Shopping Center, tempo de contemplação, experiências e obviamente, consumo, local ideal para encontrar tudo que é atual, novo, contemporâneo e moderno.

Em 2012 o Bangu Shopping passou pelo processo de mudança de logomarca. A fábrica estilizada (nas cores laranja e verde água) deu lugar aos arcos da Aliansce (verde e azul).

Fonte: http://www.bangushopping.com