Obra do Parque do Mendanha só fica no papel e população é que sofre
Alex Belchior - Fala Vila Kennedy - 18/12/2015

O Parque do Mendanha é uma ótima opção de lazer para os moradores da Vila Kennedy e toda Zona Oeste. A necessidade de captação d'água levou a Fábrica Bangu a construir um reservatório, hoje utilizado como piscina, os moradores usa para se refrescar no período do verão e com os 40 graus que faz é uma ótima opção.

Inaugurado em março de 2002 pelo Prefeito Cesar Maia, o atual prefeito Eduardo Paes era o Secretário Municipal de Meio Ambiente e sabe da importância dessa área de lazer para a população da Zona Oeste.

Se falou muito na recuperação do parque no primeiro mandato do Prefeito Eduardo Paes. Hoje é preciso recuperar a piscina que se encontra com muitas infiltrações, reforma da ponte sobre o rio e entre ás árvores. O vazamento da piscina e sua recuperação foi publicado no diário oficial no dia 23/12/2009.

No dia 27/4/2010 foi publicado no diário oficial a quantia de R$ 60.019,81 para recuperação da piscina e pontes do Parque do Mendanha. Escolhida a empresa a TERRENG para executar os trabalhos. Dia 21/5/2010 foi publicado no diário oficial os técnicos da empresa responsável pela obra. Outras publicações sobre a obra também nas datas 03/09/210, 20/09/2010 e 25/4/2011. Infelizmente no segundo mandato do Prefeito Eduardo Paes se falou novamente nessa obra tão importante para nossa região.

Espécies raras da Mata Atlântica, algumas ameaçadas de extinção, podem ser encontrados no Parque do Mendanha, como a paineira, o palmiteiro, o pau-brasil, as quaresmeiras, a maçaranduba, o cedro, o jatobá, o jequetibá, a sapucaia e entre outras. Quanto aos animais, podem ser vistos preguiças, tatus, macacos e muitas aves.

Com tantas obras sendo realizadas pela cidade, continuamos esperando essa intervenção da Secretaria do Meio Ambiente, é preciso a sociedade civil, lideranças da região cobrar com urgência essa recuperação do parque e que já é uma promessa de dezembro de 2009. Não esquecer que é preciso também recuperar as trilhas e assim garantir que seja feito também um amplo trabalho de educação ambiental. Quem sabe o mesmo modelo utilizado no Parque Nacional da Tijuca e nós moradores dessa região merecemos também de um espaço de qualidade.