Plataforma dos Centros Urbanos da Unicef avança no bairro
Alex Belchior – Fala Vila Kennedy

A Plataforma dos Centros Urbanos (PCU) é uma contribuição do UNICEF na busca de um modelo de desenvolvimento inclusivo das grandes cidades, que reduza as desigualdades que afetam a vida de suas crianças e seus adolescentes, garantindo a cada um deles maior e melhor acesso à educação de qualidade, saúde, proteção e oportunidades de participação.

Os direitos à saúde, à educação, à proteção, ao esporte e à participação são monitorados por meio de dez indicadores. A redução das desigualdades urbanas que afetam a vida das crianças e dos adolescentes será medida por meio desses indicadores desagregados por territórios intraurbanos.

Organizações sociais, empresas, mídia e a própria população – incluindo adolescentes – são importantes parceiros da iniciativa, já que a garantia dos direitos de meninas e meninos é responsabilidade de todos.

A Plataforma dos Centros Urbanos vem desde junho realizando encontros com instituições e moradores da Vila Kennedy. Dia 09/11 foi realizado mais um encontro no Posto de Saúde Henrique Monat, o Fala Vila Kennedy participou e observamos os indicadores na nossa região.

Esteve presente nesse encontro representantes da Secretaria de Saúde, Secretaria de Educação, Secretaria de Desenvolvimento Social, Associação de Moradores do Jardim do Edén, Conselho de Moradores, Centro Comunitário Irmãos Kennedy, West News, Portal da Vila Kennedy, PC da Saúde, Roni Muniz, diretoras de escolas e funcionários do posto de saúde.

Essa iniciativa vai ter continuidade em 2016, é preciso agir rapidamente, foi esse questionamento feito por Alex Belchior, responsável pelo Portal da Vila Kennedy, são questões que é preciso o poder público e sociedade civil encontrar uma solução.

Estimular e fortalecer a participação dos próprios adolescentes e jovens no debate e implementação das políticas públicas voltadas à infância e adolescência é uma das estratégias da Plataforma dos Centros Urbanos. A proposta é contribuir com espaços permanentes de diálogo dos jovens e adolescentes com os serviços públicos, nos territórios onde vivem.